Home » Full Banner » Pets também ficam gripados: como evitar

Pets também ficam gripados: como evitar

1

A traqueobronquite infecciosa, conhecida como Gripe Canina – ou Tosse dos Canis – pode ser causada pela bactéria Bordetella Bronchiseptica e/ou pelos vírus Parainfluenza Canina e Adenovírus Canino Tipo 2

Não somos só nós que ficamos mais suscetíveis à gripe com o outono e o tempo seco. Nossos cãezinhos também.

A alta incidência nessa época do ano acontece porque, com a imunidade baixa – principalmente daqueles que ficam fora de casa em dias frios, com vento ou chuva –, os pets ficam mais suscetíveis ao contágio, seja por meio dos agentes presentes no ar, seja pelo contato direto com cães ou até mesmo objetos contaminados.

A traqueobronquite infecciosa, conhecida como Gripe Canina – ou Tosse dos Canis – pode ser causada pela bactéria Bordetella Bronchiseptica e/ou pelos vírus Parainfluenza Canina e Adenovírus Canino Tipo 2, infectantes apenas em cães. “O contágio por objeto pode ocorrer, por exemplo, durante o banho e tosa, em que há riscos de cães infectados espirrarem em gaiolas, pentes e toalhas que serão utilizados nos próximos animais”, alerta João Gustavo de Souza, veterinário da clínica Lovely Dog.

A gripe é uma traqueobronquite infecciosa – ou tosse dos canis – pode ser causada pela bactéria Bordetella Bronchiseptica e/ou pelos vírus Parainfluenza Canina e Adenovírus Canino Tipo 2, infectantes apenas em cães.

Os sintomas são parecidos com os nossos, quando estamos gripados: tosse, espirros, secreção nasal e ocular, prostração, falta de apetite e febre.

Em cães braquicefálicos, aqueles de focinho mais achatado, como Shih-tzu e Boxer, as manifestações podem ser identificadas com ainda mais clareza. “Eles espirram e tossem com mais frequência, devido à própria anatomia do nariz. Mas são tão propícios a pegar a gripe quanto qualquer outro”, diz Souza.

E como ninguém gosta de ficar doente, além da tratar o quadro, é importante preveni-lo. “Se não cuidado, ele pode se agravar e evoluir para doenças mais graves, como a pneumonia”, alerta o profissional.

Para evitar que isso aconteça, a melhor saída é a vacina, com opções injetáveis e intranasais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Translate »

Login

X